Dicas de bordo

Dicas de bordo

O interior do avião está longe de ser um ambiente agradável. A pressurização e o sistema de renovação do ar deixam a umidade muito baixa, entre 5 e 10% (a do Saara, na África, é em torno de 13%).  Essa situação faz com que as pessoas fiquem com boca, nariz, olhos e garganta ressecados.

Preparamos algumas dicas de bordo para amenizar um pouco o desconforto causado pelas várias horas em que estamos dentro de um avião quando viajamos para Orlando:

Alergias – Quem tem problemas alérgicos (como rinite) sofre ainda mais. Durante o voo, o nariz e a garganta podem coçar, incomodar e provocar espirros e tosse. Para combater esses problemas, os viajantes devem beber bastante líquido (principalmente água e sucos) e evitar bebidas alcoólicas que desidratam ainda mais o organismo.


Dicas de bordo

Dor de ouvido – Variações bruscas de pressão durante a decolagem ou aterrissagem do avião podem provocar dor nos ouvidos. Para prevenir, respire profundamente e segure o ar por dois segundos. Expire cerca de 20% do ar enquanto os lábios vão se fechando.

Devido à variação da pressão atmosférica, principalmente na decolagem e na aterrissagem, é comum o ouvido ficar “entupido” ou ainda apresentar dores leves, já que ocorre uma pressão do ar sobre o tímpano, principalmente nas crianças.

Adultos ou crianças podem fazer o movimento de abrir e fechar a boca repetidamente durante a decolagem e no pouso. Bocejar, mascar chicletes também ajudam a diminuir a dor e o desconforto. Para crianças pequenas a dica é oferecer chupeta ou mamadeira.


Dicas de bordo

Inchaço nas pernas – Outro problema nos aviões são os pequenos espaços e desconforto de permanecer sentado durante horas seguidas.

Quem mais sofre são as pernas e os pés que, por ação da gravidade e da falta de movimento, acabam tendo maior acúmulo de líquido. Como resultado, eles ficam inchados e podem provocar dor e dificuldade de locomoção.

O problema pode ser ainda mais intenso em pessoas que têm varizes, insuficiência cardíaca ou tendência a apresentar inchaços (edemas) nos pés e pernas. Um dos recursos disponíveis é o uso de meias elásticas durante o voo. Elas comprimem os pés e pernas e evitam o acúmulo de líquidos. Além disso, as pessoas devem mexer os pés para baixo e para cima (fazendo movimento de compressão e relaxamento da musculatura) e andar um pouco durante o voo.

Quem já tem problemas de edema ou varizes em pernas e pés deve procurar seu médico antes da viagem para que seja feita a escolha da meia elástica mais adequada. Para quem não tem problema, uma meia elástica de compressão suave pode dar conta do recado.


Dicas de bordo

Náuseas e Enjoos – Outro problema comum nos voos são as náuseas e os enjoos provocados pelo deslocamento do avião. O mal-estar pode começar subitamente e a pessoa tem inquietação, suor frio, tontura e vômitos.

Quem tem tendência a enjoar deve procurar seu médico para que ele prescreva medicações que possam ser usadas antes do embarque. Algumas delas podem causar sonolência como efeito colateral

Se possível, escolha uma poltrona que fique antes da asa. Evite fazer leituras, não beber álcool e café, comer pouco, evitar alimentos gordurosos e apimentados e direcionar a ventilação do ar para a face são alguns dos recursos que podem ajudar. Coma bolachas secas (água e sal) e bebidas gasosas (água com gás, refrigerantes) para colocar o estômago em ordem.


Ansiedade A situação de estar voando e a sensação de “confinamento” desencadeiam em algumas pessoas crises de ansiedade. Sintomas como suor frio, medo, taquicardia, falta de ar e desmaios são os mais comuns. Procure se distrair dentro do avião. Viaje com pessoas conhecidas ou converse com seu vizinho de poltrona. Cheque com seu médico a possibilidade de usar medicamentos que combatem a ansiedade antes de entrar no avião.


Exercícios à bordo – A prática de exercícios durante um voo longo vai ajudar a evitar a trombose e a diminuir o inchaço nos pés, provocados pela pressão do avião. Além disso, esta atitude vai relaxar os mais tensos e evitar o desconforto por ficar muito tempo em uma mesma posição. A adesão a essas práticas principalmente por quem costuma viajar com freqüência, pode diminuir a ocorrência de doenças cardiovasculares causada pela trombose.

Dicas de Bordo

Algumas atividades físicas podem ser praticadas no avião

– Entrelace os dedos e eleve-os com a palma da mão para cima após inspirar profundamente por trinta segundos. Faça isso para cima e para frente.

– Gire os pés nos tornozelos cerca de 20 vezes cada pé.

– Sentado na poltrona apoie os pés no chão e levante os calcanhares de forma que somente a parte da frente fique no chão. Segure nesta posição por cinco segundos e depois retorne com os pés ao chão. Repita dez vezes.

– Estique as pernas para debaixo da poltrona da frente e empurre o pé para frente e para trás pelo menos dez vezes.

– Levante suas nádegas da poltrona, um lado de cada vez contraindo os músculos de cada lado. Contraia por cinco segundos e repita o exercício pelo menos cinco vezes.

– Coloque as duas mãos na parte de trás da cabeça e empurre para baixo mantendo o queixo próximo ao peito. Permaneça nesta posição por trinta segundos. Ponha uma mão embaixo do cotovelo da outra e pressione suavemente em direção ao ombro. Segure por trinta segundos e repita do outro lado.

– Faça movimentos circulares lentos com a cabeça para um lado e depois para o outro repetindo dez vezes.

– Depois faça movimentos circulares com o ombro para frente e para trás. Repita dez vezes.

Estas dicas de bordo servem tanto para viagens de avião quanto de ônibus. Além dos exercícios citados é importante que você faça uma caminhada sempre que puder para melhorar a circulação. Use roupas confortáveis. Para quem costuma sentir os pés inchados durante esse período o ideal é que utilize um calçado folgado.

Comentários

Author: Carlos Carvalho

Criador e administrador do site Parques de Orlando. Desde 2012 informando diariamente as principais noticias sobre a cidade de Orlando e seus parques.

Share This Post On