Seguro Viagem: Tudo o que você precisa saber

Seguro Viagem: Tudo o que você precisa saber

Os casos de turistas que tiveram prejuízos consideráveis com despesas médicas em outros países são inúmeros. Quanto mais preparado o turista estiver, terá menos dor de cabeça ou prejuízo financeiro.

Mas você sabe a diferença entre Seguro Saúde e Seguro Viagem? O seguro saúde possui apenas a cobertura médica, como por exemplo: consultas, internações. Já o seguro viagem possui, além destas coberturas médicas, outras coberturas, como: extravio e localização de bagagem, indenização em caso de morte, fiança, auxílio financeiro, entres outras.


Seguro Viagem: Tudo o que você precisa saber

O que é o seguro viagem?
O seguro viagem é a garantia do viajante em receber indenização no caso da ocorrência de riscos cobertos durante período da viagem, que engloba embarque, permanência e retorno do viajante.

Há produtos para todos os destinos – no Brasil e no exterior –, adequados a todos os perfis de turistas e de profissionais que viajam a trabalho.

De acordo com as novas regras, desde março de 2016, quem viajar irá se deparar com as condições contratuais plenas estipuladas pela norma de setembro de 2014.

Tais mudanças implicam que o seguro deixou de ser basicamente de acidentes pessoais (cobertura de morte e invalidez permanente por acidente) e passou a oferecer necessariamente maior gama de proteções.

Seguro Saúde: Tudo o que você precisa saber

Os preços da contratação de um seguro variam de acordo com as coberturas previstas pelo contrato, quantidade de dias de viagem e propósito da viagem.

A idade é analisada apenas caso o passageiro tenha mais de 70 anos, casos em que os riscos de fatalidades relacionadas à saúde são muito maiores.

A indenização é limitada ao valor do capital segurado e pode ocorrer na forma de pagamento deste valor, por reembolso de despesas ou ainda via prestação de serviços.


Seguro Saúde: Tudo o que você precisa saber

Obrigatório ou não?
O Ministério das Relações Exteriores recomenda que, ao planejar sua viagem, o turista entre em contato com a Embaixada ou representação consular do país que pretende viajar, solicitando os detalhes com relação à obrigatoriedade ou não da contratação de um serviço de seguro de saúde, cobertura principal de qualquer seguro de viagem.

Em Cuba, por exemplo, todo turista deve, impreterivelmente, contratar esse tipo assistência. É mandatório e fiscalizado em alfândega.

Já para países da Europa, signatários do Acordo Schengen (do qual fazem parte Áustria, Luxemburgo, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Noruega, Finlândia, Portugal, França, Espanha, Alemanha, Suécia, Grécia, Itália e Islândia), a obrigatoriedade varia de país para país, mas, em via de regra, é necessário que o viajante tenha em mãos um seguro de saúde com cobertura mínima de 30 mil euros. Caso a cobertura contratada seja de valor inferior, o seguro não tem validade alguma, do ponto de vista das exigências destes territórios.

Em países como Austrália e Estados Unidos, a contratação não é obrigatória. No entanto, em terras australianas, o seguro é requisito para estudantes. Nos EUA, na ocasião de uma eventualidade que faça com que o turista necessite de atendimento médico, o indivíduo terá de arcar com toda despesa pertinente ao atendimento.

Casos de turistas que tiveram prejuízos consideráveis com despesas médicas em outros países são inúmeros. Quanto mais preparado o turista estiver, terá menos dor de cabeça ou prejuízo financeiro.


Seguro Saúde: Tudo o que você precisa saber

Coberturas previstas por cartões de crédito
Operadoras de cartões de crédito também podem oferecer facilidades para seus clientes na hora de organizar uma viagem.

Os cartões geralmente reúnem uma série de benefícios que podem ser aproveitados pelo portador. Valores e coberturas dependem de qual cartão é contratado pela pessoa e para que se possa colocar em uso tais facilidades, é preciso que o cliente tenha usado o cartão na hora da compra das passagens.

São quatro categorias de cartões (Classic, Gold, Platinum e Infinite) e o enquadramento do cliente em cada um deles depende de critérios estipulados pelas instituições bancárias, mas que envolvem renda mensal e perfil do portador. Todos oferecem serviços de assistência de viagem, que, como o conciérge, ajuda o cliente sanar toda e qualquer dúvida com relação ao país de destino, desde a cotação da moeda em relação ao real até a temperatura local e indicações de restaurantes.


Qual o dia que devo selecionar como data de embarque e retorno?
É importante selecionar como data de partida, o dia em que você está saindo do brasil, e não a data de chegada no destino. Isso garante que você terá cobertura para extravio da bagagem. O mesmo vale para a data de retorno, que deve ser o dia de chegada no Brasil.


Quais são as coberturas básicas do seguro viagem?
O seguro viagem tem que oferecer, obrigatoriamente, proteção para, pelo menos uma das seguintes coberturas básicas:

  • Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem nacional (DMHO em viagem nacional) – indenização das despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas derivadas de acidente pessoal ou enfermidade súbita e aguda ocorrida durante o período de viagem nacional e uma vez constatada a saída do segurado de sua cidade de domicílio.
  • Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem ao exterior (DMHO em viagem ao exterior) – indenização das despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas decorrente de acidente pessoal ou enfermidade súbita e aguda ocorrida durante o período de viagem ao exterior e uma vez constatada a saída do segurado país de domicílio.
  • Traslado de corpo – indenização das despesas com a liberação e transporte do corpo do segurado do local da ocorrência do falecimento até o domicílio ou local do sepultamento, incluindo-se nestas despesas todos os procedimentos e objetos imprescindíveis ao traslado do corpo. Esta cobertura não pode ser contratada isoladamente.
  • Regresso sanitário – indenização das despesas com o traslado de regresso do segurado ao local de origem da viagem ou de seu domicílio caso este não se encontre em condições de retornar como passageiro regular por motivo de acidente pessoal ou enfermidade cobertos pelo seguro. Esta cobertura deve englobar, quando requisitado por médico responsável pelo atendimento, mais de uma remoção.
  • Traslado Médico – indenização das despesas com a remoção ou transferência do segurado até a clínica ou hospital mais próximo em condições de atendê-lo, por motivo de enfermidade ou acidente pessoal cobertos pelo seguro.
  • Morte em viagem – pagamento do capital segurado aos beneficiários do segurado, de uma única vez ou sob a forma de renda, em caso de falecimento do segurado por causas naturais ou acidentais durante o período de viagem.
  • Morte acidental em viagem – pagamento do capital segurado aos beneficiários, de uma única vez ou sob a forma de renda, em caso de falecimento do segurado, apenas por acidente pessoal ocorrido durante o período de viagem.
  • Invalidez permanente total ou parcial por acidente em viagem – indenização em caso de perda, redução ou impotência funcional definitiva, total ou parcial, dos membros ou órgãos definidos no contrato em decorrência de lesão física sofrida pelo segurado provocada apenas por acidente pessoal ocorrido durante o período de viagem.

Quando contratadas as coberturas DMHO nacional e exterior, o seguro deve conter obrigatoriamente a cobertura de Traslado Médico.

Não poderá ser denominado “seguro viagem” o contrato que ofereça coberturas básicas cujos sinistros sejam causados exclusivamente por acidentes pessoais.


Nas viagens ao exterior as coberturas obrigatórias são mais numerosas?
Sim. As coberturas para translado de corpo, regresso sanitário, translado médico e despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas (DMHO) são de contratação obrigatória nos seguro de viagens ao exterior.

Além disso, a cobertura de DMHO em Viagem ao Exterior deverá, obrigatoriamente, cobrir eventos ocorridos durante a viagem ocasionados por acidente pessoal ou enfermidade súbita e aguda, sendo proibida a oferta da cobertura exclusivamente para eventos causados por acidentes pessoais.


Seguro Saúde: Tudo o que você precisa saber

Doenças preexistentes são cobertas pelo seguro viagem?
Depende. No caso das coberturas de despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas (DMHO) é obrigatória a cobertura de episódios de crise ocasionados por doença preexistente ou crônica do segurado quando gerarem quadro clínico de emergência ou urgência e limitadas às despesas necessárias à estabilização do seu quadro clínico que lhe permita continuar viagem ou retornar ao local de sua residência.

O seguro define emergência como a situação em que o segurado necessita de atendimento imediato, pois corre risco de morte; e urgência, como a situação em que o segurado necessita de atendimento, mas pode aguardar o atendimento de casos emergenciais.

No caso das demais coberturas do seguro viagem, as doenças preexistentes podem ser risco excluído, mas, neste caso, é necessário que a seguradora exija do segurado o preenchimento de declaração de saúde. Se ela não exigir, tais doenças estarão automaticamente cobertas.

É importante lembrar que o seguro define como “doença preexistente” a de conhecimento do segurado, mas não declarada na proposta de contratação.


Seguro Saúde: Tudo o que você precisa saber

Que outras coberturas existem no seguro viagem?
Os contratos de seguro viagem podem, facultativamente, oferecer as seguintes coberturas adicionais:

  • Bagagem – indenização em caso de extravio, roubo, furto, dano ou destruição da bagagem, devidamente comprovados.
  • Funeral – indenização das despesas com o funeral em caso de falecimento do segurado ocorrido durante o período de viagem.
  • Cancelamento de viagem – indenização das despesas não reembolsáveis com a aquisição de pacotes turísticos e/ou serviços de viagens, como transporte e hospedagem, se o segurado ficar impedido de viajar ou continuar viajando.
  • Regresso antecipado – indenização das despesas com o traslado de regresso do segurado ao local de domicílio ou origem da viagem, ocasionado por evento coberto.

Outras coberturas adicionais podem ser oferecidas desde que relacionadas com a viagem.

O cardápio de opções é diversificado, com ampla abrangência, de acordo com o perfil do viajante e o destino da sua viagem, seja no Brasil ou no estrangeiro.

Há planos para quem viaja sozinho com frequência, para a família e para executivos a trabalho.

As importâncias garantidas pelo seguro viagem só são pagas quando acontecem imprevistos que têm a proteção da cobertura que você contratou e de acordo com os valores de indenização que constam na apólice.


COBERTURAS ESPECIAIS PARA O SEGURO VIAGEM

Seguro Saúde: Tudo o que você precisa saber

Vou praticar esporte de alto risco durante a viagem, o seguro me garantirá a cobertura caso eu me machuque?
Alguns planos padrão possuem cobertura em caso de acidente durante o esporte, porém muitas vezes estes planos possuem limites baixos de cobertura para este tipo de evento. Ao fazer a cotação informe o tipo de esporte a ser realizado. Estes planos oferecem coberturas superiores para situações que podem ocorrer durante a prática de esportes. Alguns planos não cobrem certos tipos de esportes, para saber quais os esportes contemplados entre em contato com a seguradora.

Sou gestante e procuro um plano que garanta assistência, qual seria o mais indicado no meu caso?
O mercado de seguros tem planos específicos para gestantes. Para contratar o seguro viagem com cobertura para gravidez, faça a cotação normalmente, e informe sobre a gravidez.

Sou idoso. Qual plano contratar?
O mercado de seguros tem planos específicos para a melhor idade que possuem cobertura para idosos.

Quais são os riscos que o seguro viagem não cobre?
As coberturas do seguro são bem específicas, limitadas ao período da viagem e garantem proteção a danos e prejuízos ocorridos – exclusivamente – por acidentes. Leia com atenção o contrato para ter conhecimento dos chamados riscos excluídos, que não contam com a garantia de indenização.


Matéria enviada pelo escritório SS Advogadas

Comentários

Author: Carlos Carvalho

Criador e administrador do site Parques de Orlando. Desde 2012 informando diariamente as principais noticias sobre a cidade de Orlando e seus parques.

Share This Post On